Arquivo para Visto americano | Sorvete de Chiclete
01 • julho • 2014

Visto americano – a minha experiência


Já contei sobre todo o processo para tirar o visto americano, mas não podia deixar de contar minha experiência né?
Esse post era pra ter saído em vídeo, para inaugurar o canal do blog, mas infelizmente não deu certo. Prometo começar a postar os vídeos do blog em breve!
Depois de todos os agendamentos feitos, a ansiedade me dominou. E olha que aqui em Brasília a agenda é tranquila, às vezes é possível marcar a coleta de digitais e a foto para o dia seguinte.
No total eu levei duas semanas no processo todo, por pura conveniência de agenda, mas poderia ter finalizado tudo em menos de uma.

No CASV é preciso levar só o passaporte e a página de confirmação do DS-160 impressa. Do lado de fora tem um cartaz gigante com várias restrições e objetos que não são permitidos lá dentro e se você levar alguma coisa que não é permitida provavelmente vai ter que desembolsar uma boa grana nos guarda volumes próximos, mas você pode entrar com o celular desligado.Na entrada precisei passar por um detector de metais e como eu estava de bolsa, ela passou por uma revista manual. Todos os funcionários são brasileiros, cordiais e atenciosos e dão todas as informações necessárias com precisão. No mais, é tudo rápido. Entreguei o passaporte e o funcionário colou uma etiqueta de identificação, me fez algumas perguntas básicas, me pediu para ler novamente as informações sobre o crime de perjúrio por mentir no formulário, escaneou minhas digitais num aparelho muito parecido com o de quando tirei o passaporte e tirou a foto, tudo numa cabine individual. Pronto, agora era só ir à entrevista.

Para a entrevista é preciso levar o passaporte, a confirmação do DS-160 impressa e documentos que possam te ajudar. Comprovantes de renda (contra cheque, imposto de renda, etc), de imóveis e automóveis, de vínculos de trabalho, faculdade ou escola, enfim, tudo que comprove que você possui vínculos fortes no Brasil e não tem a menor intenção de ficar nos EUA como imigrante ilegal. Se você colocou no formulário que outra pessoa vai pagar por sua viagem, você precisa levar os documentos dessa pessoa e as devidas comprovações dos vínculos que vocês tem (se não for sua mãe/pai).

No Consulado é proibido entrar com um monte de coisas, por via das dúvidas do que era proibido, acabei não levando nada, só uma pasta com os documentos. Sempre tem guarda volumes por perto, mas eles costumam abusar muito no preço, fica a dica! O esquema de segurança é enorme, nada passa, não tem aquela conversa de “jeitinho”, vi uma moça que quase não entrou porque estava com um guarda chuva na bolsa (!). Os funcionários também são muito cordiais e dão instruções claras, depois de passar pelo detector de metais e a segurança, entreguei o passaporte num guichê e fiquei esperando ser chamada para a cabine.

Agora uma pausa dramática: do que eu estava com medo nessa entrevista? Sim, eu fiquei ansiosa e com medo pra nada.
O oficial consular me fez só quatro perguntas: “Para onde você vai?“, “No que você trabalha?“, “Você estuda?“, “Conhece alguém nos EUA?” e pronto, “Visto aprovado, boa viagem!“. Não me pediu nenhum documentozinho sequer!
O oficial tinha um excelente português e foi super gentil comigo, até ficou puxando conversa enquanto digitava um monte de coisas no computador. Minha entrevista foi numa sexta feira e na quarta já estava com meu passaporte e visto em mãos (eu tive que ir buscar, pois preferi não depender dos Correios).

É mais fácil do que parece né? Para algumas pessoas a entrevista demora um pouquinho mais, pedem documentos, mas a chave é mostrar confiança, responder o que for perguntado, quando for perguntado, não se contradizer e ser claro nas respostas.

Está tirando o visto com as informações aqui do blog? Conta aí nos comentários!

10 • junho • 2014

Visto americano – Agendamentos


Você já tem passaporte, já pegou as primeiras informações, preencheu o DS-160 e agora é hora de marcar a tão sonhada e temida entrevista para tirar seu visto americano!

Primeiro de tudo, você vai precisar da página de confirmação do DS-160 que você imprimiu no último passo do preenchimento. Só com ela você poder continuar o processo e será preciso levá-la impressa ao Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV) e ao Consulado. Já achou? Beleza! Agora que chegamos a parte final da sua solicitação de visto, entre nesta página.

Clique em “Criar Conta” no alto da página. Se você já tiver conta, clique em “Logon”

A página que aparece em seguida é igual para as duas opções (criar conta ou logon). Marque a caixa “Li e compreendi as informações acima” e confirme, em seguida selecione “Não”, se você vai criar a conta, ou “Sim” se você já tem conta.

Se você não tem conta, terá que preencher um pequeno formulário com seus dados. Para quem já tem, a página que aparece pede só o número do passaporte, data de nascimento e nacionalidade.
Na página principal da sua conta, selecione “Agendar Entrevista” e em seguida escolha  “Visto de Não Imigrante” e selecione a opção que couber. No meu caso, “Agendamento Comum de Vistos”, “Visto de Visitante”, “Negócios ou Turismo (B1/B2)”. Para os menores de 16 ou maiores de 66 anos, selecione “Isenção de Entrevista por Idade ou Renovação de Vistos”.

Selecione a cidade e envie. A próxima página será de informações, que você pode ler ou passar direto, mas sugiro que leia a parte “Documentos gerais de solicitação”, pois vai ajudar a saber mais sobre os documentos a serem levados na entrevista. Na página seguinte você preencherá seus dados e o número de confirmação do seu DS-160 (conforme a página de confirmação). Preste atenção no email que você colocar e confira se está correto, pois é por ele que você vai receber informações.

Continue e selecione a forma de entrega do seu passaporte e preencha seus dados para entrega ou escolha a unidade do CASV para retirá-lo. Eu retirei o meu no CASV, então não posso dar muitos detalhes sobre a entrega, mas sei que você recebe um número de rastreamento para ficar acompanhando.

Você verá uma página como abaixo e pode adicionar membros da família que estão solicitando visto para agendar uma única entrevista. Se for marcar sua entrevista sozinho, basta prosseguir.

Chegamos a parte de pagamento! A taxa do visto de turista hoje é US$ 160. Se você selecionar boleto, o pagamento será feito num valor fixo, já em reais e pode ser feito online de qualquer banco, mas você deve esperar de 2 a 3 dias úteis até confirmação do pagamento e para marcar a entrevista. Pagando com cartão a liberação é na hora, mas será usada a cotação do seu banco + IOF.

Eu paguei em boleto e em menos de dois dias já estava liberado, foi só entrar no site e inserir o número do pagamento (que fica no lado direito do boleto) e fazer os agendamentos. Pela ordem do site, você marca primeiro a entrevista, mas sua ida ao CASV deve ser pelo menos um dia antes da ida ao Consulado. Existem unidades do CASV em Brasília, Belo Horizonte, Recife, Rio de Janeiro e duas unidades em São Paulo, mas só há Consulado em Brasília, Recife, Rio e São Paulo.
Não se esqueça de agendar o Consulado para a mesma cidade que você escolheu no começo do DS-160.

No próximo post eu conto mais da minha experiência com a entrevista e quais são os documentos mais importantes para se levar, ok?
Vão me contando como estão se saindo no processo!
Deu tudo certo aí? Me conta nos comentários!

06 • junho • 2014

Visto americano – o formulário DS-160


Já falei aqui sobre as primeiras coisas que você precisa saber para solicitar o visto de turista para os EUA e hoje eu vou continuar com a parte mais longa e cheia de detalhes do processo: o DS-160.

O formulário DS-160 deve ser preenchido todo em inglês, mas hoje existe um recurso de tradução de todas as perguntas e opções desde a primeira página, basta selecionar no canto direito a língua para tradução e é só posicionar o cursor em cima de cada frase para ver a respectiva tradução. Por ser longo, é sempre bom revisar e salvar uma “cópia” dele a cada etapa. No formulário você deve dizer a verdade, somente a verdade, nada mais que a verdade, ok? Comece o preenchimento clicando aqui.

Até pouco tempo, era preciso tirar uma foto e fazer upload antes mesmo de começar a responder as perguntas, mas hoje essa etapa não existe mais e a foto é tirada no Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV).

Para começar, selecione o local onde você fará sua entrevista (Brasília, São Paulo, Recife e Rio de Janeiro) e clique em “Start an Application“. Se você não é de nenhuma dessas cidades, você precisará viajar para dar seguimento ao processo do visto.

Em seguida abrirá uma página como esta. Anote ou imprima (“print this application ID“) este número em vermelho, pois ele será solicitado depois. Selecione a pergunta e a resposta de segurança e clique em “Continue“.

Etapa 1 – Dados pessoais
Tudo deve ser preenchido conforme seu passaporte.

Surnames: coloque todos os seus sobrenomes.
Given names: seu nome, inclusive se for compost (ex.: Ana Maria).
Full name in native alphabet: seu nome completo.
Have you ever used other names (i.e., maiden, religious, professional, alias, etc.)?: eu coloquei “no“, mas se você se encaixa numa das hipóteses, responda “yes” e preencha com os outros sobrenomes e nomes usados.
Do you have a telecode that represents your name?: nós brasileiros não temos, então responda “no

Sex: selecione “male” (masculino) ou “female” (feminino)
Marital status: selecione o seu de acordo com essa tabela. Se você marcar que é casado, lá na frente haverá uma nova etapa para preencher os dados do seu cônjuge.
Date and place of birth: o dia, mês e ano que você nasceu, a cidade, o estado e o país de nascimento, nessa ordem.
Clique em “Next: Personal 2

Etapa 2 – Continuação dos dados pessoais

Country/Region of Origin (Nationality): selecione seu país de nascimento
Do you hold or have you held any nationality other than the onde indicated above on nationality?: marque “yes” se você tem ou já teve alguma outra nacionalidade e selecione o país, do contrário marque “no” e siga em frente
National Identification Number: corresponde ao nosso CPF, é só digitar o número.
U.S. Social Security Number: para nós brasileiros, não existe esse número, marque “does not apply
U.S. Tax Payer ID Number:  também não existe para nós, marque “does not apply

Etapa 3 – Endereço e telefone

Home address: seu endereço, sem nenhuma vírgula ou acento.
City: sua cidade
State/Province: seu estado
Postal Zone/Zip code: seu CEP, sem o hífen
Country: seu país, que deve ser o Brasil, né?
Is your mailing address the same as your home address?: se você recebe suas correspondências no mesmo endereço onde mora, marque “yes“, Isso é o mais comum, mas se os endereços forem diferentes, marque “no” e coloque o endereço de correspondência.
Primary phone number: seu número de telefone principal, no formato 55 DDD XXXXXXXX
Secondary phone number e work phone number: marque “does not apply“, a menos que você queira informá-los. Eu preenchi somente o Primary e com o número do celular e não tive nenhum problema.

Email address: coloque um e-mail que você veja sempre, para receber todas as informações e atualizações necessárias
Clique em “Next: Passport

Etapa 4 – Passaporte

Passport/Travel document type: se você é um cidadão comum como eu rs, marque “REGULAR“.
Passport/Travel document number: o número do seu passaporte, com todas as letras e algarismos.
Passaport book number: não temos, marque “does not apply
Country/Authority that issued Passport/Travel Document: selecione Brasil, a não ser que o seu passaporte seja de outro país.
City: a cidade onde seu passaporte foi emitido.
State: e agora o estado.
Issuance date: data de emissão.

Expiration date: data de validade.
Have you ever lost a passport ou had one stolen?: se você perdeu ou teve seu passaporte roubado, marque “yes” e depois preencha as informações complementares (número do antigo passaporte e o que houve, tudo em inglês); se não aconteceu com você, marque “no“.
Clique em “Next: Travel

Etapa 5 – Viagem

Essa parte é a que mais costuma confundir as pessoas. Aqui colocaremos as informações considerando nosso planos de viagem, independente de você já estar com ela marcada ou não. Aliás, o próprio Consulado recomenda tirar o visto antes de qualquer coisa, como comprar passagens ou pacotes.
Purpose of Trip to U.S.: como estamos falando de visto de turista comum, selecione “TEMP BUSSINES PLEASURE VISITOR (B)” (visitante temporário à negócios ou lazer)
Specify: selecione “BUSSINES AND TOURISM (TEMPORARY VISITOR) (B1/B2)
Intended Date of Arrival: a provável data da sua chegada. Se você não está com viagem marcada, selecione um dia próximo a data que você planeja ir.
Intended Lenght of Stay in U.S.: preencha com quanto tempo você ficará lá, em anos, meses, semanas, dias ou menos de 24h (mesmo quem estará apenas em trânsito, como conexões em voos, precisa de visto), veja aqui. Aqui também é só uma estimativa e não se pode ficar mais de 3 meses como turista.

Esta segunda parte abrirá após você inserir as informações de data e tempo de permanência da sua viagem.
Street address (line 1): aqui você vai colocar seu endereço de estadia nos EUA. A maioria das pessoas preenche com o endereço do hotel onde pretende ficar, é só ir ao site do hotel e copiar o endereço aqui.
Street address (line 2): opcional, pode deixar em branco.
City: a cidade onde você vai ficar.
State: e agora o estado.
Zip code: o CEP de onde vai ficar, esse você também encontra no site do hotel
Person/Entity paying for your trip: aqui você marca quem está pagando pela sua viagem. Se for você mesmo, marque “Self“, se for outra pessoa (seus pais, por exemplo) marque “Other Person” e se for uma empresa marque “Other company/organization“. Lembre-se que você precisará comprovar a renda de quem está custeando sua viagem, então só selecione “Self” se você tiver plenas condições de pagar as despesas, ou você corre o risco de ter o visto negado.
Relationship with you: veja aqui.
Clique em “Next: Travel Companion

Etapa 6 – Companheiros de viagem

Are there other persons travelling with you?: se você vai viajar com outras pessoas, marque “yes“.
Are you travelling as a part of a group or organization?: se você for viajar pela sua empresa, marque “yes“, se estiver viajando sozinho ou com amigos ou família, marque “no“.
Enter person (s) travelling with you: informações sobre os acompanhantes
Surnames: sobrenomes do acompanhante
Given names: nomes do acompanhante
Relationship with person: o relacionamento que você tem com a pessoa.
Clique em “Add another” se precisar adicionar mais algum acompanhante ou em “Remove” se quiser excluir o acompanhante. Em seguida, clique em “Next: Previous U.S. Travel

Etapa 7 – Viagens anteriores aos EUA

Have you ever been in the U.S?: como estamos tirando o visto, a chance de você ter visitado os EUA em outra viagem é muito pequena, marque “no“. Se o seu caso for o de marcar “yes“, complete com as informações que vão ser pedidas sobre viagens anteriores.
Do you or did you ever hold a U.S. Driver’s License?: se você tem ou teve carteira de habilitação americana, marque “yes“, como acho que não é o caso, marque “no“.
Have you ever been refused a U.S. Visa, or been refused admission to the United States, or withdrawn your application for admission on the port of entry?: marque “yes” se você já teve algum visto ou tentativa de entrada nos EUA negado, depois você precisará incluir explicações. Se não foi seu caso, marque “no
Has anyone ever filled an immigrant petition on your behalf with the United States Citizenship and Immigration Services?: marque “no“, mesmo que alguém tenha preenchido um formulário anterior para você (seus pais, por exemplo)

Etapa 8 – Contatos nos EUA

Contact person or organization in the United States: contato de pessoa ou empresa nos EUA
Contact person: se você não conhece ninguém nos EUA, marque “do not know“. Se você tem só amigos ou conhecidos lá, sugiro que não coloque como contato, preencha apenas se for um contato muito próximo, de um familiar, por exemplo.
Organization name: aqui sim, você preenche com o nome do hotel.
Relationship with you: se você colocou só o nome do hotel, selecione “Other“, se colocou o contato de alguém nos EUA, selecione a opção que couber.
Address and Phone Number of Point of Contact: coloque as informações do hotel, como na Etapa 5.

Etapa 9 – Família

Father’s full name and date of birth
Surnames: sobrenomes
Given names: nome
Date of birth: data de nascimento
Is your father in the U.S.?: marque “yes” se seu pai estiver nos EUA.
Mother’s full name and date of birth: repita o processo usado nas informações do seu pai.
Se você não conhecer o seu pai ou sua mãe, ou apenas não sabe uma dessas informações, marque “do not know” no respectivo campo.

Do you have any immediate relatives, not including parents, in the U.S.?: se você tiver algum parente imediato (avós, irmãos, etc), exceto os pais, nos EUA, marque “yes“.
Do you have any other relatives in the U.S.?: se tiver outros parentes nos EUA, marque “yes“.
Clique em “Next: Work/Education/Training“. Se lá na Etapa 1 você marcou que é casado (a), pra você vai aparecer “Next: Spouse” e você precisará inserir as informações adicionais.

Etapa 10 – Trabalho/Educação/Treinamento

Primary Occupation: seu trabalho, clique aqui para ver as opções.
Present employeer or school name: o nome da empresa ou escola onde você trabalha/estuda atualmente.
Address, City, State/Province, Postal Zone/Zip Code, Phone number, Country: respectivamente o endereço, cidade, estado, CEP, telefone e país da empresa ou escola.
Monthly income in local currency: sua renda mensal na moeda local, ou seja, reais. Se você estiver desempregado, fica muito mais difícil conseguir o visto.
Briefly describes your duties: descrição simples do que você faz no trabalho, sempre em inglês. Se seu inglês não for muito bom, peça ajuda a um amigo ou Google Translate.

Etapa 11 – Segurança (todas as partes)

Essa etapa é a mais longa e chatinha de todas, mas também a que a gente se diverte um pouco. Aqui você vai ler perguntas do tipo “Você é um terrorista?” ou “Já esteve envolvido com tráfico de pessoas?” e nos parece ridículo que alguém envolvido responderia sim, mesmo que fosse verdade. A grande questão é que é crime mentir nesse formulário! Se você é um terrorista e responder “no“, mas lá você for preso, além de todos os outros crimes, você ainda será condenado por perjúrio só por ter mentido no DS-160. Para essas perguntas, responda sempre “no“, mas lembre-se do que eu disse acima.

Etapa 12 – Confirmação

Aqui você deve revisar todas as informações que você preencheu anteriormente. Tome cuidado, tenha calma e confira tudo direitinho, pois se algum dado sair errado será necessário preencher um novo formulário, desde o começo. Clique em “Next” para avançar e conferir os dados de todas as etapas.

Ao chegar na página  “Sign and Submit”, você chegou a etapa final e vai assinar digitalmente o seu formulário, além de confirmar que tudo o que você disse é verdade, sob a pena de perjúrio.
Did anyone assist you in filling out this application?: marque “no“, mesmo que alguém tenha te ajudado com alguma tradução ou informação.

Enter your passport/travel document number: coloque mais uma vez o número do seu passaporte
Enter the code as shown: digite o captcha mostrado.
Clique no botão “Sign and Submit Application” e voilà! Formulário preenchido e assinado.
Não se esqueça de imprimir a página de confirmação com o código de barras!

Dicas importantes:

– Se você não vai conseguir terminar o formulário todo de uma vez ou mesmo se tem uma conexão de internet um pouco instável, salve o formulário a cada etapa.

– Existem algumas perguntas que mudam de acordo com o sexo, a idade e até mesmo a profissão. Aqui eu coloquei o exemplo do formulário que eu respondi.
– Fique atento aos dados que você informou sobre sua viagem, pois eles serão solicitados durante a entrevista.

No próximo post eu conto todos os detalhes sobre o CASV e a entrevista.
Ficou com alguma dúvida? Pergunta aqui nos comentários que eu ajudo!

04 • junho • 2014

Visto americano – Informações gerais


Apesar de, hoje em dia, o processo estar bem simples, sempre existem alguns detalhes que deixam a gente em dúvida e nessa série de posts vou passar algumas dicas e contar a minha experiência na hora de tirar o desejado visto americano. É muito importante lembrar que você precisa começar o processo com bastante antecedência da sua viagem, pois você tem tempo de correr atrás se algo der errado. O recomendado são 3 meses antes da viagem, se você já tiver o passaporte. Sempre considere tempo suficiente para tirar o passaporte (caso você não tenha), preenchimento do formulário, pagamento da taxa e agendamento da entrevista.

Para quem não tem passaporte ainda é só entrar no site da Polícia Federal e seguir as instruções para solicitar o seu. A taxa de emissão do passaporte é de R$ 156,07 e ele terá validade de cinco anos a partir da data de emissão. Somente com o número do passaporte podemos preencher o DS-160 e só com ele em mãos é possível fazer a entrevista no Consulado. O processo, pelo menos pra mim, foi bem rápido: quinze dias depois de comparecer ao DPF para tirar a fotos e coletar digitais eu já estava com o passaporte em mãos. O visto, depois de conseguido, tem validade de dez anos. Como o passaporte vence primeiro, você vai tirar um novo passaporte quando ele vencer e andará com ambos para comprovar que seu visto já foi emitido, mas num passaporte antigo.

Em regra, todos nós brasileiros precisamos de visto para ir aos EUA, com exceções para quem tem passaporte estrangeiro. A entrevista, no entanto, não precisa ser feita para menores de 16 e maiores de 66 anos, se o visto for de turista. Para solicitar o seu visto, seu passaporte deve ter pelo menos seis meses de validade, você precisará preencher o formulário DS-160, pagar uma taxa no valor de US$ 160, agendar a coleta de digitais e a entrevista. Todos esses passos eu vou explicar nos próximos posts bem detalhadamente, assim como vou dar dicas de acordo com a minha experiência pessoal.

Lembre-se: é muito importante ter documentos que comprovem suas condições de viajar e voltar ao Brasil! Quanto mais vínculos você tiver aqui (escola, faculdade, emprego, etc), melhores são as suas chances de conseguir o visto. Se você não trabalhar ou não tiver renda fixa, peça ajuda ao seus pais ou avós na hora de declarar quem vai custear a viagem e comprovar a renda.

Aqui em Brasília o processo está muito mais rápido, algumas pessoas conseguem fazer tudo em menos de uma semana (sem contar o tempo de emissão do passaporte). Todo o processo do visto pra mim foi super tranquilo, achei tudo rápido e o medo enorme que eu estava da entrevista foi completamente bobo. Tudo o que eu aprendi com minha experiência eu vou contar por aqui!

Vou avisando lá no Facebook e no Twitter conforme os posts forem saindo, fica de olho!

Você já tem o visto para os EUA?  Conta nos comentários como foi sua experiência!

Sorvete de Chiclete - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017 - Ilustração por Juliana Rabelo