Arquivo para Beleza | Sorvete de Chiclete
16 • janeiro • 2017

Katy Kat Matte – Covergirl by Katy Perry



Quando a Covergirl anunciou a coleção de batons Katy Kat Matte no ano passado, eu já fiquei louquinha. Fiquei apaixonada na paleta de cores dos batons pela diversidade, tinha cores pra todos os gostos e estilos, e como já adora a dona Katy, é óbvio que eu fiquei desejando vários dos batons e já fui atrás de algum site que entregasse aqui no Brasil. Banho de água fria total: o preço ficava impraticável com o frete e as taxas de alfândega.


Durante a viagem pra New York, eu me organizei para procurar os batons pelas lojas ou até comprar pela internet e mandar entregar, mas como boa teimosa que sou sabia que não voltaria pra casa sem eles. Depois de esperar tanto tempo, acabei dando a sorte de pegar uma boa promoção e eles ainda saíram mais barato que o esperado!

Uma das coisas que eu curti bastante foi a embalagem, é bem minimalista, toda branca e com textura aveludada, os detalhes ficam só na parte de baixo onde se vê o nome e cor da bala com um desenho fofo de gatinho.


Consegui as quatro cores que eu já queria desde sempre Sphynx, Crimson Cat, Kitty Purry e Catoure, fiquei bem feliz com a qualidade deles, foi um dinheirinho super bem gasto!

Apesar de toda a linha de batons da Katy Perry ter a proposta de ser matte, os batons não são mega secos, o Crimson Cat ficou levemente cremoso em todas as vezes que usei, mas com as outras cores percebi que ele tem a textura de batom cremoso na hora de aplicar, mas fica mais sequinho alguns minutos depois. A durabilidade é boa e tem um cheirinho bem agradável!


Depois de uma quase overdose de batons líquidos, tenho que confessar que gostei de ter batons em bala de novo! Como eles tem uma aplicação mais cremosa, não precisa de tanta habilidade e cuidado na hora de aplicar porque é bem mais pratico limpar se borrar.

Está liberado admitir: comprei pela Katy e pela fofura, mas acabei descobrindo que os batons são ótimos!

13 • maio • 2016

Diário do Roacutan – quarto mês


diario-roacutan-3
O tempo voa! Um dia desses eu estava toda preocupada com os efeitos colaterais do Roacutan e agora já se foram mais de 4 meses tomando o remédio e dando adeus às minhas espinhas.

Esse quarto mês foi muito importante pra mim por eu finalmente ter consciência de que o maior efeito colateral que senti foi na minha auto estima. Coisa boa, sabe? Depois de todo o tempo que já passei de tratamento, percebi como eu passei a me relacionar com a minha pele e as minhas maquiagens sem a acne pra me perturbar.

Mesmo adorando e investindo em boas maquiagens, a verdade é que sempre tive uma certa preguiça de usar o que eu comprava porque o que importava mesmo era esconder minhas espinhas e manchas. Muita base todo dia não ajudava a pele a melhorar, nem respirar, mas era o que fazia eu me sentir um pouco melhor com relação ao meu rosto e assim eu não estava mais me maquiando por gostar ou querer. Eu me maquiava para me livrar de algo que me incomodava, vestia uma máscara de corretivo, base e pó para não ter que lidar com a aparência do meu rosto. No vídeo eu explico mais sobre tudo que rolou no quarto mês de tratamento para acabar com a acne!

Quando minha acne começou a espalhar para as costas foi bem difícil, porque eu não conseguia mais usar nenhuma roupa que mostrasse aquele pedaço do corpo e realmente foi afetando a forma como eu me enxergava no espelho e com o mundo. Se você não tem um tipo de acne que te faz odiar se olhar no espelho ou chorar e desistir de sair de casa porque não consegue esconder aquele traço da sua aparência, por exemplo, é complicado entender o sentimento.

Eu fico feliz de ter me libertado disso. Fico feliz de me olhar no espelho e ter uma vontade imensa de usar minhas sombras coloridas, fazer um delineado diferente, brincar de contorno e testar novos batons. Descobri que amo me maquiar – não me esconder – e que todo o processo fez muito bem pra minha auto estima.

Mesmo sendo um tratamento mais drástico, fico feliz de ter tentado essa alternativa e ver os resultados. Alguém mais já se sentiu assim por ter muitas espinhas? Acabei abrindo muito o meu coração aqui, mas achei importante compartilhar esse detalhe com vocês!

22 • abril • 2016

Diário do Roacutan – terceiro mês


diario-roacutan-3
Agora finalmente vamos ficar com todos os diários de tratamento atualizados! No último diário de tratamento, eu atualizei vocês sobre muitas das mudanças no tratamento com Roacutan.

Percebi que vários efeitos colaterais continuaram, inclusive a pele que está mais seca a cada dia. Nesse terceiro mês tive que lidar com ela literalmente se desfazendo! Me sinto como se tivesse tomando sol demais na praia e a pele estivesse descascando, super sensível e fina.

Qualquer coisinha machuca minha pele e usar hidratante no corpo todo virou lei. O cabelo está muito áspero e difícil de controlar, só fica arrumadinho se eu fizer umectação com azeite toda semana e uma power hidratação toda vez que lavar.

Por incrível que pareça, as unhas não ficaram fracas. Cutículas sim, descamam bastante e tenho que hidratar sempre com cremes e, uma vez por semana, mando azeite morno nelas também.

Achei que estaria bem mal nessa altura do tratamento, mas tudo está indo muito bem. As manchas praticamente sumiram, a pele está tão mais limpa e… iluminada? Não sei se essa é a palavra certa, mas minha pele parece iluminada sim, mas ainda com o aspecto de zero oleosidade. As manchas sumiram tanto que a minha cor de base está parecendo escura demais!

Pra resumir esses dois últimos meses de tratamento, fiz um vídeo contando bastante detalhes!

Mais alguém por aí já tomou ou toma Roacutan? O que vocês acharam do tratamento pra acabar com a acne?

18 • abril • 2016

Bare Republic – o protetor solar perfeito


bare-republic-mineral-sunscreen
Há um tempo eu contei pra vocês sobre o meu protetor solar favorito, que funcionava super bem pra pele oleosa, mas até então ele era o único que eu usava. Assistindo um vídeo antigo da Ingrid Nilsen, anotei a dica do Bare Republic Mineral Sunscreen, um protetor solar mineral e vegan, que funcionava muito bem para pele com acne, à base d’água.

Durante a viagem para Orlando no ano passado, uma das primeiras compras que fiz foram os itens que seriam importantes para os dias de parque e um desses itens essenciais sem dúvida era o protetor solar. Aproveitei para testar esse e posso dizer que temos um novo ganhador na categoria!

bare-republic-spf-50
protetor-solar-cruelty-free
A textura dele é incrível, super levinha e fácil de aplicar, com um cheirinho suave e que não enjoa. O fato de ser à base d’água faz com que ele seja mais fluido que os filtros comuns e por ser mineral significa que ele trata a pele enquanto faz seu trabalho, além de ser completamente cruelty-free. Assim que aplicado ele deixa a pele um pouquinho esbranquiçada, mas é absorvido bem rápido e não achei que incomoda, deixa um efeito mate e bem aveludado no rosto.

review-bare-republic-resenha
protetor-solar-vegan
Infelizmente eu não encontrei essa marca à venda no Brasil e sei que é chato indicar produtos assim, mas eu achei o produto tão maravilhoso que preciso passar a dica adiante. Comprei no Target por R$ 14,99 em duas versões: a normal com FPS 30 e uma Sport com fator 50, que promete ser mais durável com calor e suor, mas que é mais densa então achei mais difícil de aplicar que a primeira.

bare-republic-natural-sunscreen
A durabilidade dele é ótima e ajuda mesmo a segurar a oleosidade (usei antes e depois de começar a tomar o Roacutan), estou usando mais ainda por conta do tratamento de acne e tenho achado ele perfeito pra situação, ele ainda ajuda a manter o rosto hidratado mesmo nos dias mais tensos em que a pele está descascando mais. Não sei o que vai ser de mim quando acabar!

Páginas    12345

Sorvete de Chiclete - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017 - Ilustração por Juliana Rabelo